Arquivo | maio 2008

Eu Quero Um Amor Pra Vida Toda

Eu Quero Um Amor Pra Vida Toda

Um dia, um velhinho foi a uma de suas consultas periódicas ao médico,

só que desta vez um pouco apressado.
O médico então lhe perguntou:
– Pq a pressa? e ele respondeu:

– Todos os dias neste horário vou visitar minha esposa que está num asilo.

E o médico comentou:
– Que bacana! Então vcs matam as saudades, batem papo,

namoram um pouquinho!! E o velhinho diz:

– Não! Ela não me reconhece mais, por causa de sua doença.
O médico surpreso então pergunta:
– Mas pq então tanta pressa para vê-la,

já que não o reconhece mais?
E com um sorriso no rosto, o velhinho responde:
– Mas eu a reconheço!

Eu sei quem ela é e o que representa na minha vida há tantos anos.

Por isso todos os dias eu a reconquisto,

como se cada conquista fosse única e verdadeira.

Este é o verdadeiro amor….

INCONDICIONAL!!!

.

Esse texto é de uma comunidade  do ORKUT….

È TUDO DE BOM!

Todos nós temos algo de bom.

 

 

Todos nós temos algo de bom.

Por pior que alguém possa parecer,

  

basta que lhe prestemos atenção

para descobrir que ninguém

é totalmente despido de bondade.

  

Alguns se afeiçoam apenas aos animais,

outros amam tão somente os filhos,

outros ainda procuram

proteger seus comparsas.

 

 

Todo sentimento sincero,

ainda que direcionado ao

mais empedernidos,

revela a semente da

bondade latente dentro de nós.

 

 

Não existe no mundo quem não

tenha praticado uma ação digna,

por menor e mais insignificante

que possa parecer.

 

 

Não há aquele cujos pensamentos e

sentimento, por uma fração de segundo

que seja, não se tenha voltado

para seu irmão com uma pontinha

de piedade ou arrependimento.

 

 

E isso porque todos nós,

sem exceção, somos  dotados da

centelha divina que nos acompanha

desde a nossa criação.

 

 

Alguns, mais ávidos e mais corajosos,

aprendem com mais rapidez

essa verdade

e logo alcançam a paz interior,

 

alçando planos mais elevados

de compreensão. 

 

Outros, mais embrutecidos,

teimam em persistir apegados

a falsos valores de felicidade

e se perdem nas vias do terror,

 

 

infligindo-se sofrimentos

e vicissitudes que poderiam

ser contornados. 

Mas todos, inexoravelmente,

estamos caminhando em

direção ao mesmo objetivo.

 

 

Todos almejamos crescer, aprender,

ascender ao invisível

de uma forma plena e segura,

mais consciente, menos sofrida,

mais verdadeira e amorosa.

 

 

 É para isso que lutamos, caímos,

nos levantamos.

É com esse objetivo que

enveredamos pelo espinhoso

caminho da descrença,

 

 

da culpa, do orgulho, do desamor,

da crueldade.

Não são esses sentimentos

aspectos negativos do caráter humano.  

São meras etapas

necessárias à compreensão

do verdadeiro amor.

 

 Muitas vezes,

é preciso conhecer o mal

para que possamos valorizar

o bem e aceitá-lo como verdade

absoluta em nossos corações.

Assim é a vida,

desde seus primórdios.

Em todos os tempos,

todas as eras, todos os lugares,

 

 

o homem vem travando furiosa

batalha consigo mesmo,

contra seus instintos,

seus temores, seu orgulho.

 

É uma luta constante,

porque o maior inimigo do homem

é ele mesmo, contra

quem precisa constantemente

lutar para impor,

não pela força,

mas pelo amor,

a compreensão verdadeira da vida.

 

É com esse sentimento

que devemos entender as épocas

mais negras da História,

aquelas cuja lembrança

nos causa arrepios

e em que pensamos

nada existir de bom.

 

 Em tudo na vida há um bem,

ainda que só apareça o mal,

porque o mal é mera ilusão.

 

 O que vulgarmente chamamos

de mal não passa de uma falsa

compreensão das verdades divinas.

Quando realmente conseguimos alcançar

a magnitude dos desígnios de Deus,

 

estaremos prontos

para olhar o mal como algo

que ainda é necessário,

ao menos por enquanto,

para que possamos realmente

compreender o bem.

 

Porque o bem nada mais é

do que uma singela consolidação

das leis da natureza. 

A natureza não erra nem é má.

Ela simplesmente existe,

simplesmente acontece.

 

Assim também o bem.

Ele existe dentro de nós

desde a nossa criação

e está apenas à espera do momento

em que o façamos acontecer.

 

 Deus está sempre conosco,

ainda que não o desejamos,

ainda que não acreditemos nele.

  

Porque é infinito em amor e sabedoria,

em compreensão e benevolência,

sabe de tudo o que necessitamos,

antes mesmo que pensemos em lhe pedir.

 

E sabe que não somos em essência,

nem maus, nem cruéis.

Somos ignorantes e imaturos,

mas inteligentes o bastante

para reconhecermos

quando é chegada a hora

de abandonar a infância das trevas e aprender.

  

  texto:  leonel       

  Ao meu anjo bom.

 

Portugal,08/05/2008

                                       Rute Liana